TRAVA DE BAIXA COM PUT: melhor que comprar put a seco!

Por Francisco Costa

[tta_listen_btn listen_text=”Ouvir o artigo” pause_text=”Pausar” resume_text=”Reiniciar” replay_text=”Replay”]

Uma Trava de Baixa com Put é uma estratégia com opções de spread vertical que possui um custo de montagem.

Para realizar a estratégia basta comprar uma put próxima ao dinheiro (ATM) e vender uma put de strike menor fora do dinheiro.

Essa operação visa uma queda no preço da ação, tal qual aconteceria em uma compra de put, mas com a vantagem de possuir menor distância até o breakeven e custo de montagem.

Outro benefício da trava de baixa com put em comparação à compra de put é que o efeito do decaimento do tempo é menos intenso graças a ponta vendida.

A Bear Put Spread parece bastante atrativa porque apresenta um espetacular potencial de retorno. E aqui é preciso ficar atento à palavra “potencial”. Em geral, compras de travas oferecem uma relação de retorno por volta de 300% ou 400% se comparado ao valor em risco, mas nem sempre é prudente carregar a operação para buscar o lucro máximo.

Muitas vezes é mais vantajoso encerrar a operação com 40% ou 50% de lucro do que arriscar buscando o lucro máximo.

A Trava de Baixa com Put também é conhecida como Long Put Spread, Bear Put Spread e Put Debit Spread.

Trava de Baixa com Call ou Put?

É possível montar uma trava de baixa tanto com put quanto com call, ambas possuem vantagens e desvantagens.

Apesar de semelhantes, ambas de viés baixista, elas possuem uma diferença significativa no perfil de risco e na margem exigida.

Há também a diferença no fluxo de caixa: a trava de baixa com call proporciona um crédito na conta do investidor e exige margem, enquanto a trava de baixa com put gera um débito e não exige margem.

Neste artigo iremos dedicar a atenção exclusivamente a operação montada com put. Consulte a nossa relação de estratégias e conheça todas as possibilidades do mercado de opções.

Passo a Passo para montar a Trava de Baixa com Put

  1. Compre uma put ATM
  2. Venda uma put de strike menor (OTM) para o mesmo vencimento

Observações: Procure se certificar de que o mercado dá indícios suficientes de que a tendência do mercado é realmente de baixa para o ativo.

Gerencie a sua posição segundo as regras definidas no seu gerenciamento de risco.

Se a ação subir além do seu ponto de stop, zere a posição.

Essa é uma operação em que o tempo é um fator negativo para o trader, por isso, montá-la em períodos distantes do vencimento pode ser mais vantajoso, embora o mercado brasileiro de opções não possua liquidez para períodos longos.

Contexto da operação

A Trava de Baixa com Put é uma estratégia baixista, para que se torne lucrativa é preciso que o preço da ação se mova até o ponto de lucro entre os strikes, ao contrário da trava de baixa com call que basta que a ação não se mova para se tornar lucrativa.

Essa operação gera um débito na conta do investidor e ele precisa ter saldo em conta para realizá-la, mas possui a vantagem de não exigir margem para ser montada.

Como escolher as opções

Escolha opções com liquidez suficiente, preferencialmente com muitos contratos em aberto.

Simule cenário. Utilize ferramentas como OpLab ou Jumba para encontrar as melhores oportunidades.

Vencimento. Busque oportunidades em opções longe do vencimento. No mercado brasileiro é difícil operar opções com mais de 2 meses até o vencimento, mas evite montar operações com menos de 15 dias restantes.

Perfil de Risco

À medida que o preço da ação cai, a Trava de Baixa com Put se move em direção ao ponto de breakeven e consecutivamente, lucro. O ponto de lucro máximo é quando o preço cai abaixo do menor strike (ponta vendida).

Risco MáximoValor pago na montagem
Retorno MáximoDiferença entre strikes – custo de montagem
BreakevenMaior strike – custo de montagem
Perfil de risco de uma trava de baixa com put

Comportamento das Gregas em uma Trava de Baixa com Put

Delta (velocidade): Delta é negativo, o que significa que uma alta no preço da ação desvaloriza o valor da posição.

Gamma (aceleração): atinge picos inversamente abaixo do menor (vendido) strike e acima do maior strike (comprado)

Theta: o tempo é fator negativo e tende a prejudicar a posição quando a ação não se move o suficiente para baixo.

Vega: a volatilidade é benéfica quando a ação se move em sentido de queda.

Rho; devido ao horizonte de tempo, não é um fator de grande influência na posição.

Vantagens e Desvantagens da Estratégia

Vantagens

  • Reduz o risco, custo e breakeven para operações mais longas com viés baixista se comprada com a compra de put a seco.
  • Risco limitado (embora seja possível perder 100% do valor investido)

Desvantagens

  • É necessário que a ação se mova bastante para proporcionar um lucro significativo na última ponta do spread.
  • Lucro limitado mesmo se a ação cair indefinidamente.
  • Operações perto do vencimento tendem a se tornar mais arriscadas devido ao decaimento com o tempo.

Exemplo Trava de Baixa com Put

Analisando o cenário político-econômico brasileiro, você acredita que as ações preferencias de Petrobras (PETR4) irão cair significativamente nas próximas semanas.

Visando aproveitar essa oportunidade, mas sem correr risco excessivo montando uma posição vendida (short) na ação, você decide montar uma Trava de Baixa com Put nas condições a seguir:

Preço atual de PETR4: R$ 34,98

Strike da put comprada: R$ 33,58. Negociada a R$ 0,32.

Strike da put vendida: R$ 32,83. Negociada a R$ 0,21.

Quantidade de opções negociadas: 1000 puts compradas e 1000 puts vendidas.

Abaixo você confere o gráfico de payoff da operação.

payoff de uma trava de baixa com put

Confira todos os detalhes dessa operação.

Você pagaPrêmio da ponta comprada – prêmio da ponta vendida: R$ 0,32 – R$ 0,21 = R$ 0,11. ou R$ 110,00 no total.
Risco máximoValor pago na montagem: R$ 110,00
Retorno máximoDiferença entre strikes – custo de montagem: R$ (33,58 – R$ 32,83) – R$ 0,11 = R$ 0,64 ou R$ 640,00 no total.
BreakevenMaior strike – custo de montagem: R$ 33,58 – R$ 0,11 = R$ 33,47
Retorno potencial581%

Observe que o retorno potencial é de 581% R$ 2,15 ou pelo menos 6% durante as semanas seguintes. Montar esse tipo de operação buscando entre 40% e 50% do lucro máximo se torna uma estratégia lucrativa no longo.

Lembrando que nesta operação ignoramos os custos operacionais e de impostos. Considere isso na hora de montar suas operações.

Ficou com alguma dúvida sobre essa estratégia com opções? Deixe nos comentários!

Você também pode se interessar por

Veja também

Deixe um comentário

Opções Facilitadas
As melhores opções para investimentos e trading da forma mais descomplicada possível.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Nós supomos que você está de acordo com isso. Você pode obter mais informações clicando em saiba mais. Aceitar Saiba mais